Saiba tudo que rolou no webinar sobre “Business Agility”

25 de agosto de 2021

Em um mundo onde as transformações acontecem da noite para o dia, se antecipar frente ao mercado se tornou um dos pilares para as empresas que desejam sair na frente da concorrência e gerar inovação em seus negócios.

Pensando nessa volatilidade do mercado digital, a ABRADi organizou o webinar “Business Agility: como a agilidade nos negócios se tornou essencial atualmente?”, realizado e transmitido em formato online na dia 17 de agosto de 2021.

Comandado por Fábio Trindade, CRO na Digital Business e Diretor de Relações Institucionais na ABRADi, o evento contou com a participação de especialistas na área de agilidade nos negócios: Diego Aristides e Conrado Tramontini representaram o Hospital Sírio-Líbanês – que implementou a agilidade nos negócios recentemente em sua organização –, enquanto Tatiana Feitosa foi a representante da Set Consultoria, empresa que esteve junto ao Hospital Sírio-Líbanês no processo de implementação da agilidade nos negócios.

O que é business agility ou agilidade nos negócios?

Como não poderia ser diferente, o papo começou com a pergunta introdutória: o que é agilidade nos negócios?
Tatiana explica que uma definição de agilidade nos negócios pode ser “a capacidade de uma empresa de observar e interpretar o mercado combinada à capacidade de se adaptar a ele”. Complementa que um negócio consegue ser ágil quando ele está conectado ao mercado e está o observando continuamente para que possa se antecipar e se adaptar a ele. E, com isso, inovar.

Business agility também pode ser definido como o produto da inteligência organizacional focada no consumidor, tendo como objetivo final entregar o máximo de valor e a melhor experiência para o usuário.

Em relação à diferença entre agilidade nos negócios e métodos ágeis, Tatiana explica que o processo de agilidade nos negócios é mais do que apenas a implementação de diversos métodos ágeis pré-prontos disponíveis no mercado.

Por que a metodologia padrão não funcionaria para mim?

Ao ser questionada por Fábio sobre a aplicação de metodologias prontas, Tatiana explica que a lógica de “se deu certo na empresa x, vai dar certo na minha empresa” não se aplica no processo de agilidade nos negócios.

Segundo ela, cada negócio tem suas especificidades, e o mais recomendado a se fazer é buscar a criação de um sistema adaptado para a realidade do seu negócio. Utilizar-se de outras experiências e adaptá-las a partir de hipóteses, experimentações, erros e acertos, é um processo que pode trazer um resultado positivo. Não existe uma solução pronta. É necessário pensar a fundo nos problemas do negócio antes de trazer a solução.

Case de business agility no Hospital Sírio-Líbanês

Fábio questiona Diego e Conrado sobre o que levou o hospital a iniciar o processo de agilidade nos negócios. Diego responde que, além do cenário mundial estar em constante mudança, a evolução na pandemia trouxe uma urgência na necessidade de aproximar as unidades de negócios e no objetivo de trabalhar como um time multidisciplinar.

O objetivo do Hospital Sírio-Líbanês foi maior do que apenas implementar ferramentas e práticas ágeis: a empresa buscou praticar a essência do ágil, ou seja, a colaboração e a aproximação tendo em vista entregar mais valor ao cliente, aproximando todas as unidades de negócios e entregando uma maior excelência. Conrado complementa que, também foi necessário dar alguns passos para trás e entender o que é, de fato, valor para o cliente.

Ao invés de aplicar uma transformação cultural, o hospital focou em desenvolver ainda mais o método que vinha sendo utilizado e que vem entregando valor, com qualidade, há mais de 100 anos.

Segundo Diego, o processo de implementação de agilidade nos negócios no Hospital Sírio-Líbanês foi construído a partir de um respeito máximo às pessoas, onde a opinião de quem está na linha de frente no dia a dia é extremamente valorizada e a construção de soluções colaborativas é sempre prioridade. Diferentemente do processo ágil “robotizado”, o hospital buscou adaptar o processo ao seu negócio, à sua cultura e aos seus colaboradores.

O processo de implementação da agilidade começou de forma reduzida, para depois de colher os primeiros frutos se expandir para as outras áreas. Hoje, após todo esse processo, o hospital conta com um Centro de Transformação Ágil dentro da Diretoria de Pessoas, grupo que tem como objetivo olhar diariamente para o business agility e entregar mais valor ao colaborador.

Fábio pergunta o ponto de vista da consultoria que auxiliou o Sírio-Líbanês em todo esse processo. Tatiana responde que o ponto de partida foi buscar o entendimento do contexto, para depois levantar hipóteses, realizar uma experimentação contínua e, então, formular técnicas e abordagens que sejam inclusivas e que permitam a cocriação da solução junto às pessoas que vivem aquele problema no cotidiano. Tatiana complementa que é necessário respeitar o legado construído pela empresa e almejar uma transformação no ambiente, esperando que essa transformação gere um reflexo positivo na cultura organizacional.

Ao ser questionado sobre os ganhos do Hospital Sírio-Líbanês após a implementação do processo de agilidade nos negócios, Diego é enfático: “alinhamento”. A partir de um maior alinhamento e uma maior sinergia entre as unidades de negócio, todos os colaboradores passam a olhar para um mesmo desafio e ter um objetivo em comum durante todas as etapas de um processo. E, como consequência, um maior alinhamento e uma maior multiplicidade de conhecimentos gerou uma riqueza imensurável para o hospital. Vem sendo notado um encurtamento de tempo e um alinhamento extremo entre os times, refletindo nos resultados da empresa.

Como exemplo, Diego cita o desafio de vacinar todos os 9.000 colaboradores do hospital de forma rápida, ágil e segura. A partir do problema e do entendimento do contexto, um time multidisciplinar foi formado, a campanha de vacinação foi formulada e os resultados começaram a aparecer em menos de uma semana: um aplicativo foi construído em 4 dias para que a vacinação pudesse ser agendada de forma clara e rápida, além de oferecer uma transparência no progresso da campanha e uma segurança para os colaboradores.

Conrado complementa que essa solução não surgiu a partir de uma ideia pronta, bastou a necessidade de formular uma campanha de forma rápida e segura para ser aplicada a melhor abordagem para resolver esse problema.
Para finalizar, Fábio pergunta qual o próximo passo para o Sírio-Líbanês. Diego cita que é preciso preparar o hospital para o futuro, criando um time de polinizadores de agilidade dentro da empresa. O objetivo é democratizar a implementação de ferramentas e práticas dentro da instituição, proliferando informação relevante e trazendo um impacto positivo, sempre tendo como objetivo final a transferência do valor ao cliente.

Agilidade significa maior velocidade na entrega?

Fábio pergunta para Tatiana sobre a relação entre agilidade, velocidade e alinhamento. Tatiana responde que a principal preocupação deve ser a entrega de valor antecipado – o que não significa entregar o mais rápido possível. Uma empresa está sendo ágil quando entrega o que é valor para o cliente de forma antecipada. Os resultados positivos podem ser vistos logo nas primeiras entregas.

Em relação ao alinhamento, a agilidade nos negócios proporciona uma autonomia inteligente, onde o alinhamento prévio permite uma mentalidade comum a todos sobre o que é o melhor para o negócio.

Comentários finais

E qual seria o caminho da evolução na agilidade nos negócios? Tatiana comenta que não existe um consenso no mercado sobre business agility, já que, como seres humanos, temos crenças individuais. Sendo assim, cada organização constrói sua própria jornada, sendo sempre primordial a reflexão de onde nos encontramos no momento e para onde podemos evoluir. Mesmo que uma empresa não consiga prever seu futuro, uma reflexão contínua sobre o presente pode auxiliar na formulação dos próximos passos no negócio.

Finalizando com uma pergunta do público sobre a aplicação de agilidade nos negócios em pequenas e médias empresas, Tatiana reforça que “a agilidade nos negócios pode ser aplicada em qualquer contexto social”. Tendo um time, é possível trazer abordagens inclusivas que buscam resolver problemas complexos – que podem existir tanto nas pequenas e grandes empresas, quanto em grupos de amigos e família.

Para saber mais sobre agilidade nos negócios, acesse o site da Set Consultoria.

Caso queira saber mais sobre negócios na área da saúde, consulte o Portal IEP do Hospital Sírio-Líbanês.

Para assistir o webinar na íntegra acesse o link em nosso canal do Youtube.