Entrevista com Cláudia Boaventura, Diretora de Comunicação Nacional.

17 de julho de 2020

Na série de entrevistas com a nova diretoria da ABRADi essa semana conversamos com a Claudia Boaventura, que assumiu a diretoria de comunicação. Na entrevista a Claudia revela os novos projetos e a conduta tomada durante a pandemia na sua área.

Confira a entrevista.

Quais são os atuais projetos da sua diretoria, levando em consideração as necessidades dos agentes digitais associados?

Nosso maior objetivo é conseguir transparecer de forma clara, para todo o mercado digital, o posicionamento da ABRADi em relação a todos os assuntos do universo online que atingem diretamente nossos associados e os clientes deles.

Como sua diretoria pode auxiliar os agentes digitais neste momento de crise?

Orientando quais as melhores práticas dentro das suas entregas e responsabilidades. Por ser um mercado em constante evolução e atualização, requer muita dedicação dos nossos associados para que eles consigam entregar bons resultados para clientes cada vez mais exigentes. A transformação digital já chegou.

Como a responsabilidade social pode auxiliar na atuação das empresas no ecossistema digital da sua região?

Quanto mais pessoas tiverem acesso a tecnologia, mas democratizada será a nossa sociedade. É importante que elevemos todos os pilares da comunidade, a fim de ficarmos alinhados e podermos crescer ainda mais juntos.

 

Sobre a ABRADi

A ABRADi é uma entidade de classe, sem fins lucrativos, que defende os interesses das empresas desenvolvedoras de serviços digitais no Brasil. A entidade está presente nos estados do DF, GO, MS, PB, PR, RJ, RN, RS, SC, SP e na Região Norte. Atualmente, possui cerca de 600 empresas associadas.

A ABRADi é um ambiente democrático e inclusivo para todas as empresas que tenham as soluções digitais como foco prioritário de atuação. Adotamos como proposta principal, a mobilização das agências digitais em torno de propostas de consolidação do setor e no auxílio às empresas associadas na gestão de seus negócios.Estimulamos todos os associados a colaborar ativamente na discussão de normas e processos de excelência e a dialogar francamente com o mercado e os outros setores da sociedade.

Acreditamos que bem geridas, essas empresas tornam-se construtoras de uma sociedade mais transparente e livre, que utiliza a Internet para se informar, estudar, fazer negócios e exercer seus direitos de cidadania.