E-mail ainda conecta mais pessoas no mundo do que redes sociais, aponta estudo

27 de março de 2012 Imagem destacada padrão para postagens ABRADi

Segundo pesquisa da Ipsos/Reuters, cerca de 85% dos usuários de internet enviam e recebem emails, contra 62% que usam redes sociais.

A maioria das pessoas no mundo ainda usa mais serviços de e-mail do que redes sociais como ferramenta de comunicação, segundo uma pesquisa da Ipsos/Reuters divulgada nesta terça (27). O levantamento revelou que cerca de 85% dos usuários de internet enviam e recebem e-mails, contra 62% que usam  redes sociais.

Embora o uso das redes sociais ainda não tenha ultrapassado o de e-mails, serviços como Twitter e Facebook estão ficando cada vez mais populares, segundo Keren Gottfried, gerente de pesquisa do instituto. “O fato de que seis em cada dez pessoas no mundo usam redes sociais sugere uma transformação sobre como as pessoas se comunicam entre si”, disse a analista à “Reuters”.

Entre os países que mais utilizam redes sociais estão a Indonésia (oito em cada dez habitantes do país visitam esses sites), Argentina, Rússia, África do Sul, Suécia, Espanha e Hungria (com sete em cada dez habitantes).
Brasil segue tendência

O Brasil acompanhou a média mundial na pesquisa: cerca de 80% dos entrevistados afirmaram enviar e receber e-mails e aproximadamente 62% deles disseram usar redes sociais. Quanto maior a faixa etária dos brasileiros, menor é o uso das  redes sociais. Sessenta e cinco por cento dos que têm menos de 35 anos usam redes sociais. Entre 35 e 49 anos, a média cai para 60%; já na faixa entre 50 e 64 anos, 53% afirmaram acessar esses sites.

A pesquisa “Global @dvisor Wave 30” foi feita em fevereiro deste ano com 19.216 pessoas entre 18 e 64 anos de 24 países. Foram eles: África do Sul, Alemanha, Arábia Saudita, Argentina, Austrália, Bélgica, Brasil, Canadá, China, Coreia do Sul, Espanha, Estados Unidos, França, Hungria, Índia, Indonésia, Itália, Japão, México, Polônia, Reino Unido, Rússia, Suécia e Turquia.

Fonte: UOL Tecnologia