Webinar Martech: estratégias de automação de marketing para personalizar a jornada de seus clientes

14 de dezembro de 2020 sympla_martech_v4

Em um mundo cada vez mais tecnológico, as empresas estão em uma constante busca de ferramentas para proporcionar uma experiência personalizada aos seus clientes. A automação dos dados é uma opção que promete excelentes resultados ao personalizar, em larga escala, conversas com o consumidor.

Observando o crescimento dessa área, a ABRADi realizou, na última quarta-feira (9/12), um webinar com feras da Martech, para mostrar um pouco dessa nova realidade. André Almeida, head de CRM e Marketing Intelligence das Lojas Renner, e Fernanda Benhami, head de Customer Intelligence da América Latina no SAS, foram os escolhidos para bater um papo e explicar a relevância da automação em marketing para as empresas, considerada uma oportunidade de elevar o nível de relacionamento com o público, levando mensagens personalizadas.

Durante a conversa, mediada pelo  Diretor de Marketing Technology da ABRADi e CTO na Átimo, Carlos Paulo Júnior, foi explicada a importância de uma base de dados unificada e a aplicação da Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD) nesse universo movido a dados de Martech, bem como de que maneira as empresas podem começar a utilizá-los para se aproximarem ainda mais de seus clientes.

De acordo com André Almeida, para se fazer uma boa gestão de clientes, tudo começa por conhecer o consumidor. O head de CRM e Marketing Intelligence afirma que a base de dados unificada funciona como meio para entender o cliente. “O conhecimento em uma base única é superimportante. A empresa tem de estar sempre atenta para não perder a oportunidade de aprender com as “histórias” que os consumidores contam em cada interação e em cada transação com a empresa”, salienta.

O especialista em Martech pontua também que conhecer todas as tecnologias para gerenciar a comunicação de forma eficiente e eficaz é imprescindível. “Na minha visão, devemos conhecer todas e com profundidade, para conseguir trazer resultados para empresas,” ressalta André.

Para quem pretende usar essa ferramenta para melhorar o relacionamento com o cliente e construir um processo de personalização em escala, André orienta, em uma visão bem prática, que é necessário perceber do ponto de vista do cliente que tipo de personalização realmente facilita a vida. “A empresa deve começar por determinar o valor do cliente, os clientes que a empresa deve aumentar o valor e os que já têm o valor alto. O segundo passo é entender as diferentes necessidades para clientes do mesmo seguimento de valor.” Para quem não pode investir em ferramentas pagas, ele informa que é possível ativá-las de diversas maneiras e, ainda assim, trazem elas retornos absurdos. “Dá para começar simples. O e-mail marketing pode ser considerado uma ferramenta personalizada por segmentação e, assim, vai evoluindo”, conclui.

A LGPD, que entrou em vigor em setembro deste ano, também foi um dos temas abordados. Em pesquisa realizada pelo SAS, foi identificado que a maioria dos clientes querem a personalização, mas não querem partilhar seus dados. De acordo com Fernanda, o consumidor não quer compartilhar seus dados por não confiar na marca. Ela ainda pontua que, muitas vezes, as empresas perdem a oportunidade de utilizar os dados que possuem para realizar a personalização e acabam se preocupando com a busca ou mesmo a compra de novos dados.

Para Fernanda, a empresa que estiver melhor preparada conseguirá entregar uma experiência melhor e utilizar essas informações para gerar resultados positivos. “A eficiência das companhas digitais vem caindo ao longo do tempo e a junção de informações pode melhorar os resultados”, afirma.

Para entender um pouco mais sobre as inovações proporcionadas pelo Martech, confira o webinar na íntegra: https://www.youtube.com/watch?v=4XnwJQf59Q4&feature=youtu.be.