Lideranças digitais do Nordeste debatem a sustentabilidade dos negócios na região

Por Administrador, 15 de dezembro de 2017

Redução das margens e perda de força nas negociações de renovação de contratos são fatores chave para a rentabilidade das empresas focadas em serviços digitais

Bruno Queiroz, presidente da ABRADi-PE, Thiago Lins, presidente da ABRADi-RN e Alek Maracajá, presidente da ABRADi-PB, debateram na reunião executiva de novembro no Recife sobre como os empresários digitais podem fazer frente ao cenário de redução de receitas, baixo entendimento do negócio digital por parte dos clientes e anunciantes e discrepância de valores entre prestadores de serviços digitais na região. Também participaram do debate o presidente da ABRADi-RJ, Carlos Paulo Jr, a presidente da ABRADi-DF, Adriana Moya e da ABRADi-SC, Sandro Alencar Fernandes.

Os pares reconhecem que o trabalho conjunto com o Sinapro – Sindicato Nacional das Agências de Propaganda, de cada estado é fundamental para entender melhor a realidade dos prestadores de serviços digitais de cada região, bem como mapear eventuais discrepâncias e aculturar os compradores das diferenças entre prestadores de serviços, de acordo com porte, complexidade e capacidade de serviços. O documento “Valores Referenciais de Serviços Internos” é publicado e atualizado anualmente pela ABRADi e Sinapro em 7 estados: SC, RS, SP, RJ, MG, GO e BA.