Entrevista com Bernardo Castello Branco, Diretor Nacional de sustentabilidade.

26 de junho de 2020

Entrevista com Bernardo Castello Branco, Diretor Nacional de sustentabilidade.

Dando prosseguimento à série de entrevistas com nossa nova diretoria essa semana conversamos com Bernardo Castello Branco, nosso Diretor Nacional de Sustentabilidade.

Confira a entrevista.

 

Quais são os atuais ​projetos​ da sua diretoria, levando em consideração as necessidades dos agentes digitais associados?

Queremos estimular os agentes a darem o primeiro passo no caminho da mudança em relação à sustentabilidade em seus negócios. Neste sentido, atuaremos em três frentes: palestras, divulgação de conteúdo e na produção de um Guia. Com as palestras e debates traremos encontros periódicos com profissionais da área para acompanharmos o que o mercado está fazendo e compartilharmos experiências. Publicaremos conteúdos relevantes como artigos, matérias, entrevistas e divulgaremos eventos importantes sobre o tema. Por fim, iremos produzir um Guia de Sustentabilidade voltado especificamente para os Agentes Digitais.

Como sua diretoria pode auxiliar os agentes digitais neste ​momento de crise​?

Estamos trazendo para os associados uma série de palestras para tratar do tema da Covid-19 e a reentrada segura nas agências abordando o ​distanciamento social, boas práticas e novos modelos. Também divulgamos o Guia de Recomendações para empresas no enfrentamento da pandemia, do coletivo Covid Radar, desenvolvido pelo Instituto Ethos em conjunto o Pacto Global da ONU. O combate à pandemia no Brasil é um tema fundamental para a sociedade pois envolve a questão da saúde dos brasileiros e a retomada da atividade econômica deve ser pensada com cuidado e planejamento para não agravarmos ainda mais esse quadro.

Como a ​responsabilidade social ​pode auxiliar na atuação das empresas no ecossistema digital da sua região?

Como associação que somos, e como cidadão, acredito em nosso papel responsável e transformador no meio em que atuamos. ​A questão da responsabilidade social traz vantagens competitivas para as agências, pois ganha a confiança de todo ecossistema no qual atua: mercado, clientes, investidores, colaboradores, consumidores e comunidade local.

O objetivo da nossa Diretoria é, antes de mais nada, promover e estimular a cultura de Sustentabilidade entre os associados para que entendam a importância desse tema para o seu negócio e para que possam perceber que​essa mudança no cenário empresarial é vital para sua sobrevivência.

As pessoas costumam confundir sustentabilidade apenas com responsabilidade social e ambiental. É isso também, mas a questão vai além. ​O agente que pretende que seu negócio seja mantido indefinidamente deverá gerar valor não só nas dimensões sociais e ambientais mas também na econômica, ​pois as ​organizações têm compromisso com o d​esenvolvimento da sociedade em que está inserida.

Pensar de forma sustentável implica uma nova cultura empresarial. É preciso mudar a cabeça das pessoas, ter uma nova mentalidade.

Implica ter transparência nos processos, na divulgação de informações, estar em conformidade com a legislação e repudiar a corrupção. E também combater o racismo e a discriminação. Preservar a imagem positiva da empresa em relação às práticas sustentáveis, tanto para o mercado externo como para o público interno. As empresas precisam se adaptar à nova realidade não apenas de “fachada” mas mudando suas políticas corporativas.

Nesse sentido, entendemos que empresas mais sustentáveis são também empresas mais humanas. Por isso queremos compartilhar conhecimento entre os associados sobre as boas práticas sustentáveis para os negócios e suas vantagens.

Isso passa pelo processo de inclusão digital e o impacto na vida das pessoas: democratizar o acesso à internet; permitir acesso nas periferias, expandir o wifi na rede pública. Hoje cerca de 30% das casas brasileiras ainda não tem acesso à internet. Acesso significa gerar conexões, compartilhar informações, o que promove a inclusão social, a cidadania. Por isso a inclusão digital é fundamental para a redução da desigualdade em nosso país.

 

Sobre a ABRADi

A ABRADi é uma entidade de classe, sem fins lucrativos, que defende os interesses das empresas desenvolvedoras de serviços digitais no Brasil. A entidade está presente nos estados do DF, GO, MS, PB, PR, RJ, RN, RS, SC, SP e na Região Norte. Atualmente, possui cerca de 600 empresas associadas.

A ABRADi é um ambiente democrático e inclusivo para todas as empresas que tenham as soluções digitais como foco prioritário de atuação. Adotamos como proposta principal, a mobilização das agências digitais em torno de propostas de consolidação do setor e no auxílio às empresas associadas na gestão de seus negócios.Estimulamos todos os associados a colaborar ativamente na discussão de normas e processos de excelência e a dialogar francamente com o mercado e os outros setores da sociedade.

Acreditamos que bem geridas, essas empresas tornam-se construtoras de uma sociedade mais transparente e livre, que utiliza a Internet para se informar, estudar, fazer negócios e exercer seus direitos de cidadania.